Parabéns para nós

Cinco anos do Banco da Poesia

animated-birthday-cake

O Banco da Poesia nasceu no dia 12 de março de 2009. Teve uma gestação de apenas seis meses, fecundada com o poema inaugural, conservado até hoje no topo da página de abertura. Mostrou para o que vinha, ao seu final, como uma promessa:

O que quer? É quase nada.
Só reunir na estrada
os escribas já sem rumo
que semeiam bons valores
com muito amor ou com dores
no parto amargo da letra
sem ajuda de obstetra.
Vamos fundar, sim senhores,
novo banco – quem diria! –
um banco imune a assaltos
com dividendos mais altos:
é o Banco da Poesia!

Hoje, 12 de março de 2014, completamos cinco anos. Vamos comemorá-los com mais poesia — do grego ποίησις ‘criação’ < ποιέω ‘criar’ — essa quintessenciada linguagem humana que transcende a palavra, embora dela se utilize como chave de comunicação. Linguagem que faz do poeta um verdadeiro alquimista da palavra, com a união de sentimentos refinados, buscas psicológicas, construções estéticas, harmonias e ritmos, transformações metafóricas das coisas reais, interpretações estéticas da vida que levamos neste grãozinho de poeira cósmica conhecido como Terra. Mas a poesia transcende a própria literatura e se integra a outras visões artísticas, a todas as artes. E vai além delas, pois nossas percepções podem enxergar poesia num simples raio de luz, nos reflexos da água, no cantar dos pássaros, no perfume de uma flor.

Somos pequeninos, no mundo eletrônico. Talvez pela própria escolha de nosso caminho, pouco trilhado em nossa sociedade. Mas podemos festejar nossa satisfação com o resultado das estatísticas de visualização de nosso blog, sempre ampliadas a cada ano que passa. Até o dia de hoje, fomos visitados 296.420 vezes, com uma constância de visualizações que conserva uma média de mais de 160 visitantes diários. Se o leitor observar o mapa à direita da página, verá que, em qualquer momento, há pontos amarelos no Brasil e fora dele, o que significa visualizações recentes. Aumentamos também nosso número de seguidores espontâneos, sem recorrer a qualquer ferramenta de conquista de novos engajamentos.

E por aí vamos. Um banco nada fácil de administrar, mas agradabilíssimo de conservar. Embora tenha apenas um funcionário, que se traveste de presidente, gerente, caixa, operadores, seguranças, office-boys etc. O que compensa é que temos selecionados correntistas para manter a riqueza de nosso cofre.

Parabéns para nós e, principalmente, para nossos correntistas, que ajudam a manter viva esta ideia.

2 Respostas para “Parabéns para nós

  1. Juca - Rimasprimas

    Parabéns, Cleto, mano velho. Espero te rever no lançamento do livro do Andrade Manoel.

    [ ]’s Juca

    Visite meu Site:

    http://www.rimasprimas.com.br/

    Visite meu Blog:

    http://rimasprimas.blogspot.com.br/

  2. Parabéns Cleto por este recanto de encanto. Regar nesse jardim as flores do lirismo é uma sublime tarefa para preservar a beleza num mundo esteticamente tão irreverente. Um trabalho que somente tua sensibilidade pode fazer com paixão e maestria.
    Juca, meu caro, que bom saber que você vai…
    Abraços…, Maneco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s