Miguel Torga faz um brinde aos Poetas

Aos Poetas

Miguel Torga

Nicolas Poussin (1594-1665) S Inspiração do Poeta - Óleo s/ tela, - C.1630 - 182.5 x 213 cm - Museu do Louvre, Paris

Nicolas Poussin (1594-1665) Inspiração do Poeta - Óleo s/ tela, - C.1630 - 182.5 x 213 cm - Museu do Louvre, Paris

Somos nós
As humanas cigarras!
Nós, desde o tempo de Esopo conhecidos…
Nós,
Preguiçosos insetos perseguidos.

Somos nós os ridículos comparsas
Da fábula burguesa da formiga.
Nós, a tribo faminta de ciganos
Que se abriga
Ao luar.
Nós, que nunca passamos,
A passar!

Somos nós, e só nós podemos ter
Asas sonoras.
Asas que em certas horas
Palpítam.
Asas que morrem mas que ressuscitam
Da seputura!
E que da planura
Da seara
Erguem a um campo de maior altura
A mão que só altura semeara.

MiguelTorga2007Por isso a vós, Poetas, eu levanto
A taça fraternal deste meu canto,
E bebo em vossa honra o doce vinho
Da amizade e da paz!
Vinho que não é meu,
Mas sim do mosto que a beleza traz!

E vos digo e conjuro que canteis!
Que sejais menestréis
Duma gesta de amor universal!
Duma epopeia que não tenha reis,
Mas homens de tamanho natural!

Do livro Odes – 4ª edição – edição do autor, s.d.

Ler mais sobre Miguel Torga: aqui, aqui e aqui

2 Respostas para “Miguel Torga faz um brinde aos Poetas

  1. Fantástico o poema!

    Evoé!

  2. Magnífico. Não há palavras…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s