Novo correntista: José Marins

Haibun junino

José Marins

A imagem de Santo Antônio destacada nos
enfeites do bolo. É fácil ver sorrisos entre a
gente no pátio da igreja.
A polaquinha está vindo a terceira vez.
Na primeira, foi sorteada com a imagenzinha
do santo no pedaço de bolo, arrumou namorado.
Na segunda, o santinho de porcelana foi parar
entre seus dentes, ficou noiva.
Agora, ela é toda sorriso: vai casar!
***
Dia de Santo Antônio
são doces as esperanças
da moça devota

santo_ant_nio_bolo.materiaGrafismo sobre foto de Manuela Salazar

Todos os anos a Igreja do Bom Jesus, aqui em Curitiba,
faz um enorme bolo amarelo, confeitado de açúcar, que
é vendido aos pedaços. No meio dele foram espalhadas
centenas de pequenas imagens de Santo Antônio, quem
tira o Santo no seu pedaço alcança a graça.
Tudo não passa de uma gostosa brincadeira!
Mas se o amor não for alegre, que graça tem……………?

(J.M.)

_____________

José Marins, um haicaísta paranaense

de um artigo de Alvaro Posselt

josemarinsJosé Marins é paranaense de Jandaia do Sul, mas se criou em Umuarama, noroeste do estado. Veio para Curitiba quando tinha 18 anos e mora na cidade há 35 anos. “Curitibanizou-se”, criou raízes e asas, onde das asas só possui agora o coto, pois diz ser uma pessoa caseira, um provinciano que não gosta da metropolização de Curitiba e se sente esmagado pela explosão demográfica, porém, brinca o haicaísta, busca o universo em sua aldeia. É casado com uma curitibana e tem um filho. Formou-se em Psicologia Clínica pela UFPR, é psicoterapeuta de profissão, fez duas pós-graduações, em Educação e Antropologia e Mestrado pela UFPR (a biblioteca da UFPR e a Divisão de Documentação Paranaense da BPP têm exemplares de sua Dissertação de Mestrado). Desistiu da carreira acadêmica. Tem licença de jornalista e editor por trabalhos anteriores nestas áreas. Atualmente busca a Literatura como um caminho de desafios, desafios estes que o estimulam a prosseguir. É um autodidata dedicado, gosta de estudar e de praticar o que aprende. Seu primeiro contato com a poesia foi logo aos 10 anos de idade, em 1963. Ele não conseguira gostar de nada do que lera nos livros escolares, até que nessa época leu uma crônica de Paulo Mendes Campos na Revista Manchete e nunca mais foi o mesmo, descobriu a verdadeira função poética da linguagem escrita. A prosa poética de Campos tocou-o: “então é possível a beleza com a escrita”, lembra-se. Feliz foi a sua descoberta, acabou lendo todas as crônicas de Paulo Mendes que foram publicadas naquela revista. (extraído do blog Meu Artigo)

______________

E o que é um haibun?

A palavra haibun é formada por hai, de haicai, e bun, que significa escritas, composições ou sentenças (Reichhold, 2002). Bashô praticava o haibun, considerado um de seus mais importantes trabalhos, adicionando nova profundidade ao que era escrito de forma humorística por outros de seus discípulos. Os primeiros exemplos de haibun são encontrados nas crônicas da história do Japão – The Kojiki. De acordo com Reichhold , o haibun passou a ser praticado por autores americanos apenas nos últimos dez anos. No Brasil, essa prática é um pouco mais recente e tem despertado um crescente interesse entre uma pequena parcela da comunidade haicaista. Leia mais em Samauma.

2 Respostas para “Novo correntista: José Marins

  1. Que satisfação te ler aqui, Marins! Bendito Santo Antonio, que trouxe você prá nós. E bendito Cleto, o pastor de poetas, que nos reúne nesse espaço.
    Você é um grande haicaista, sem dúvida, mas eu adoro sua poesia mais longa.
    Abração e seja benvido aqui nesse banco.

  2. Grato, ao Cleto e à amiga Marilda, pelo acolhimento.

    Por estarmos nesta época de alegrias juninas, segue
    uma trovinha sem vergonha:

    Era muié disgramada,
    a tal que me fez sofrer;
    ria de mim a enfezada,
    inté outra me socorrer.

    Abraço a todos, josé marins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s