Apelo de Marilda Confortin: PROCURA-SE

Mandado de busca e apreensão contra a Poesia

Procura_se

Senhores, minha poesia escafedeu-se.
Procurem nos seguintes locais:

xxxxxNo calo dos dedos dos músicos,
xxxxxNo quadro negro das escolas,
xxxxxNo fascínio quântico dos físicos,
xxxxxNa placa do cego que esmola.

xxxxxProcurem nos diários e discos rígidos,
xxxxxNos papiros, nas lápides dos túmulos,
xxxxxNas paredes dos banheiros públicos,
xxxxxNas gavetas e nos grafites dos muros.

xxxxxProcurem nas pedras das cavernas,
xxxxxNos evangelhos apócrifos e escrituras,
xxxxxNos templos, conventos e tabernas,
xxxxxNas democracias e nas ditaduras

xxxxxProcurem nas celas e nos parreirais,
xxxxxNos campos de girassóis maduros,
xxxxxNos tercetos modernos e haicais,
xxxxxNo passado, presente e no futuro.

xxxxxProcurem nos álbuns de fotografias,
xxxxxNos bares, museus, sebos e alcorões,
xxxxxSe não encontrarem, revirem as livrarias,
xxxxxCostumam escondê-la nos porões.

_____________

Ver Maisrilda, no cofre do Banco da Poesia:

1 2 3

e em http://iscapoetica.blogspot.com/

Uma resposta para “Apelo de Marilda Confortin: PROCURA-SE

  1. manoel de Andrade

    Eu saberei encontrá-la, Marilda…, no rastro perfumado da tua busca pelos campos dos girassóis maduros, nos salmos e nos cânticos das escrituras e até no insondável mistério das partículas. Continuarei buscá-la pelo sabor da minha sêde e porque és fonte num lirismo que se esconde e que eu aguardo porque de onde em onde a tua poesia é o meu aperitivo e o meu banquete nos bares onde te encontro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s