Fernando Pessoa & Paulo Autran

paulo-autranEncontrei no Youtube um poema de Fernando Pessoa, declamado por Paulo Autran, o grande ator que deixou os palcos da vida há um ano e meio (12 de outubro de 2007). Há outros poemas gravados por Paulo, extraídos da obra do poeta português. Mas este me chamou particularmente a atenção. Voltei a 1965, ano em que Paulo Autran mais Tereza Rachel e Jairo Arco e Flexa trouxeram a Curitiba o musical Liberdade, Liberdade, de Millôr Fernandes e Flávio Rangel, dirigido pelo último. Foi uma temporada  brilhante no Teatro Guaíra e um pequeno grupo de gente daqui, do qual eu participava, conviveu com o elenco da peça durante a temporada curitibana. Estivemos, em passeio com Paulo e Tereza, na Ilha das Cobras, no litoral paranaense, onde Wilson Rio Apa tinha parentes. Numa noite, na pequena praia da ilha, eu conversava com Paulo sobre poesia e lhe apresentei uns tantos poemas de Fernando Pessoa, que lemos de uma edição completa da Aguilar, na época meu livro de cabeceira. O que mais impressionou o saudoso ator foi exatamente o agora encontrado, dito por ele – Poema em linha reta. Ouçam-no, em homenagem a Pessoa e Autran.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s